EN

Categoria

REDD+

Localização

Mato Grosso, Brasil

Bioma

Amazônia - Brasil

Status

Em andamento

Duração

30 anos

Projeto Xingu-Araguaia

Localizado nos municípios de São José do Xingu e São Félix do Araguaia, no estado de Mato Grosso, o Projeto Xingu-Araguaia tem duração prevista de 30 anos e tem como objetivo evitar o desmatamento previsto de mais de quatro mil hectares numa área de mais de oito mil hectares de floresta amazônica, bem como evitar o desmatamento não planejado de mais de nove mil hectares de floresta amazônica.

Este projeto é essencial para a preservação e manutenção da floresta em pé, para a implementação de atividades que resultem em produtos florestais não madeireiros como forma de geração de renda, além do monitoramento da área.

Metodologia

Para mapear a dinâmica do uso da terra e as condições da floresta, o projeto REDD+ utiliza imagens produzidas, entre os anos de 2009 e 2018, pelo MapBiomas (coleção 6.0) e classificações supervisionadas usando o Google Earth Engine para o período de outubro de 2019. A degradação da área não foi considerada por estar em conformidade com os requisitos da metodologia, que definem floresta e não floresta como as classes mínimas de uso da terra e cobertura da terra. A pecuária é uma das principais causas do desmatamento na região, pois, além de seus possíveis ganhos econômicos, está associada à grilagem de terras, uma das maiores ameaças na região.

Track record

O Projeto Xingu-Araguaia tem uma área inicial de mais de nove mil hectares e uma área de mais de 370 mil hectares elegíveis para inclusão no projeto durante seus 30 anos de duração.

9,009 hectares

Floresta protegida

4,183 hectares

Desmatamento evitado

47,395 hectares

Emissões evitadas

30 anos

Duração do projeto

Inventários florestais

Biodiversidade

A região em que se encontra o Projeto Xingu-Araguaia é coberta pela floresta amazônica e também abrange uma área em transição com o bioma cerrado, onde é possível encontrar tanto a floresta amazônica quanto a floresta sazonal. Nesses dois tipos de floresta, foram encontradas espécies importantes de árvores.

Diversidade de flora

As florestas da região possuem grande valor como sumidouros de carbono, local de origem e abrigo de uma notável diversidade de flora. De acordo com estudos realizados na região, foram encontradas espécies importantes de árvores, incluindo Tetragastris altissima, Tapirira guianensis, Brosimum rubescens e Trattinickia rhoifolium.

Diversidade de fauna

A biodiversidade da região também inclui grande quantidade de animais que precisam da floresta em pé para permanecerem vivos. A maioria dos animais encontrados na região habita as copas das árvores, como papagaios, tucanos, pica-paus, morcegos, roedores, macacos e marsupiais.

Nosso impacto

Ação climática

O projeto mobiliza recursos privados para a conservação florestal, contendo o desmatamento e mantendo as reservas de carbono, além de reforçar a implantação de políticas públicas e cumprimento do compromisso assumido no Acordo de Paris.

Preservação da fauna e flora

Ao melhorar especificamente o controle do desmatamento em uma área prioritária para a preservação, o projeto mantém em segurança a fauna e a flora, garantindo a conservação da biodiversidade.

Produção e consumo responsável

A implantação do projeto permitirá o desenvolvimento da educação ambiental, incentivando a produção sustentável de produtos florestais não madeireiros, bem como a geração de emprego e renda associada à preservação das florestas.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - ONU

Materiais para download

Quer saber mais sobre o Projeto Xingu-Araguaia?

Informações, oportunidades e contato você encontra aqui.

Quer saber mais sobre a Future Carbon?

Clique aqui e veja mais sobre nossas soluções, time e projetos.

Contato

Pessoas mudam os negócios. Negócios mudam o mundo! Quer entender as oportunidades de carbono para a sua realidade?

Redes sociais

Copyright © 2023 - Desenvolvido por